:: Processo de Beatificação

Urna de Madre Teodora

.

Exumação de Madre Teodora

.

1ª Exumação em 1946

O processo de beatificação de Madre Teodora iniciou-se quando Madre Josephina D’ Anunciação Gex, Superiora Provincial das Irmãs de São José, que fora também sua assistente, escreveu ao arcebispo de Sã Paulo, Dom Duarte Leopoldo Silva, para informar-se como deveria tornar públicas as graças relatadas pelas cartas recebidas por intercessão de Madre Teodora. Em 1928, o Arcebispo pediu para não precipitar-s até que fossem comprovados os dados das pessoas agraciadas. Depois de seis anos Madre Josephina obteve a autorização e publicou as graças recebidas no folheto Vozes do Patrocínio. Vários anos se passaram e em 1940, o padre Hubbauer foi designado para o cargo de Postulador da Causa da Beatificação.
Em 1964, o Papa Paulo VI designou a Comissão de Introdução da Causa da Serva de Deus. A partir daí, iniciou-se a segunda fase do processo, que foi encaminhado a Roma em 1971. Ao longo dos anos diversos religiosos se incumbiram de trabalhar na causa. Em 1989, o Papa João Paulo II concedeu a Madre Teodora o título de Venerável. Vários milagres foram relatados, mas nenhum comprovado. De acordo com a Irmã Áurea, secretária da causa de beatificação de Madre Teodora chegam semanalmente à secretaria dezenas de cartas, vindas de todas as partes do país e também do exterior.Até hoje, mais de 30 mil cartas chegaram à comunidade do Patrocínio, testemunhando casos de cura, sucesso no trabalho, proteção contra acidentes, encontro de pessoas desaparecidas etc... O processo da beatificação da Venerável Madre Teodora já está em Roma, necessitando apenas de uma graça comprovada por médicos e pela Santa Igreja, para que ela seja beatificada.